Aluna Camila Campos recebe o 1.º Prémio do Concurso “Uma aventura…literária 2020”!

A Camila, no dia em que recebeu o prémio, com as autoras da coleção "Uma Aventura...", Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada!
 
O texto que foi a concurso tinha como título “Uma aventura em família” e retratava a história de dois irmãos que foram em busca do tesouro do militar português Gonçalo Pires, nascido em Resende, que teve coragem de ir buscar a bandeira portuguesa que tinha sido roubada por um castelhano numa grande batalha. Após muitas peripécias e descobertas, lá chegaram ao final da busca pelo tesouro e descobriram que toda a aventura tinha sido que planeada pelos seus pais. Na verdade, eles já tinham o verdadeiro tesouro: a família. 
Sobre o seu prémio, Camila Campos diz que “Para mim escrever é sonhar, é poder voar.... Gosto de brincar com as palavras e de contar histórias. Principalmente de momentos que eu vivo, como aconteceu com este texto. Eu participei, não porque pensei que ia ganhar, mas para me divertir e porque devemos sempre tentar e tentar e tentar. Sempre. Porque cada texto, mesmo que não seja vencedor de nada, é importante e belo, conta sempre uma história que faz sonhar e muda a vida de quem lê".

Parabéns Camila! 

 
 

"- O Tesouro! O Tesouro! Encontrámos o tesouro! – gritámos os dois ao mesmo tempo.

Mas não era um tesouro qualquer. Vou contar-vos como tudo aconteceu."

 

Assim começa o texto "Uma Aventura...em família", trabalho que valeu o 1º prémio à aluna do 6º ano, turma D, promovido pela Editorial Caminho, sob a coordenação da professora Ana Rita Sequeira, que lançou o desafio aos seus alunos. Para que todos possamos vicer esta aventura, aqui fica o resto do texto. 

"Era verão, eu e a minha família tínhamos ido de férias para Resende, para uma aldeia de nome Anreade. A casa de pedra onde estávamos alojados ficava num grande terreno com vários caminhos cheios de flores, árvores, vinhas e muros, também de pedra. Ao longe, brilhava o rio Douro. Era um sítio espetacular. Eu e o meu irmão passávamos os dias a explorar e a escalar todo aquele terreno.
Numa manhã, depois do pequeno-almoço, os nossos pais convidaram-nos para uma caminhada. Colocámos os chapéus, pegámos nuns paus para fazer de cajados e lá fomos à descoberta.
Junto a um dos muros, vimos uma escada de pedra em ruínas. Não resisti a subi-la e, a meio dela, vi um buraco com um papel. Foram inúteis os conselhos da minha mãe para não mexer naquele lixo, porque, mesmo sujo e bolorento, eu abri o papel e fiquei espantada com o que dizia:
“Aos mui patrióticos que descobrirem este pergaminho, espero que os malvados castelhanos não tenham deitado a mão a este preciosíssimo espólio, e que o defendam deles, dando a vida se tal for necessário.
Gonçalo Pires
Devemos sempre voltar onde tudo começa, dentro das muralhas...”
 
“Mas o que é isto?” pensei eu na altura. Li o papel em voz alta e todos ficaram a pensar.
-É um Tesouro! – gritou o meu irmão.
Era uma pista para alguma coisa, mas o quê? Seria realmente um tesouro? Seriam joias? 
Naquele dia não fizemos outra coisa senão pensar naquele enigma. Por isso, fomos pesquisar quem era o tal Gonçalo Pires Bandeira. Vimos que era um militar português, nascido em Resende e que teve coragem de ir buscar a bandeira portuguesa que tinha sido roubada por um castelhano numa grande batalha.
Logo o imaginei de cabelos longos, barba por fazer, vestido com um belíssimo casaco de veludo e uns corsários castanhos. Trazia consigo uma armadura cintilante, devidamente polida, na mão direita a espada pesada e, na mão esquerda, a bandeira portuguesa. Que orgulho!
Descobrir o local onde ele tinha nascido, o castelo de São Martinho dos Mouros, fez-me lembrar o que estava escrito na pista: “devemos voltar onde tudo começa...”. Claro, era isso, o local onde ele nasceu que fica dentro das muralhas, era o castelo. E, depois de vermos a localização do castelo no GPS, (eu confesso que preferia um mapa para poder rodear e sentir o papel na minha mão, mas hoje em dia um mapa é quase um dinossauro), lá partimos. Estávamos muito ansiosos. Eu sentia as minhas borboletas na barriga, aparecem sempre quando estou ansiosa ou nervosa. 
E, finalmente, chegámos. O Castelo já não existe, agora é uma igreja, mas as muralhas ainda existem e o local é fantástico, parecia que tínhamos entrado num portal do tempo e estávamos na era dos reis e cavaleiros. E foi nas muralhas que rodeiam a igreja que encontrámos a segunda pista.  E, de pista em pista, fomos levados a vários locais históricos desta linda zona do Douro. Todas as pistas estavam escritas numa espécie de pergaminho antigo, que parecia queimado. 
À medida que as íamos decifrando, eu e o meu irmão estávamos mesmo convencidos de que era um tesouro. 
Finalmente, lemos a última mensagem, que tinha um desenho com uma cruz e uma seta para lá voltar outra vez. De repente, novamente, a primeira pista ecoava na minha cabeça: “devemos voltar onde tudo começa...”. Só podia ser isso, tínhamos de voltar ao exato local da primeira mensagem! Aí estava o Tesouro. 
Voltámos para Anreade e corremos apressadamente para a escada junto à casa de pedra. Na parede, estava desenhada uma cruz que não tínhamos visto antes. Escavámos por debaixo dela. E depois de muito escavar, lá encontrámos uma caixa, não muito grande, com um ar envelhecido e sujo. Estava coberta de terra e na tampa tinha uma bandeira com umas letras manuscritas, parecendo arabescos escritos com uma caneta de pena. Abrimo-la com muito cuidado e com as mãos a tremer. Eu só pensava: “finalmente encontrámos o tesouro!”.
- O Tesouro! O Tesouro! Encontrámos o tesouro! – gritámos eu e o meu irmão ao mesmo tempo. No interior da caixa mais uma mensagem que dizia: 
O Verdadeiro Tesouro!!! Protegei-o com a Vida!
                                                                                                   Gonçalo Pires 
Mas o grande tesouro era, na verdade, uma fotografia da nossa família. Afinal, toda esta aventura tinha sido planeada pelos nossos pais para nos recordar o valor da família. 
Foi mágico e divertido. Se inicialmente ficámos desiludidos, logo passou, pois estávamos felizes e sentíamo-nos uns verdadeiros exploradores. Descobrir todos estes locais tornou estas férias únicas e inesquecíveis. Eu e o meu irmão mal podemos esperar pelas próximas...
Ah... E, para quem não sabe, eu chamo-me Camila, o meu irmão Guilherme e tenho a melhor FAMÍLIA do mundo."
 

 

Dia da Espiga

https://joanofjuly.com/wp-content/uploads/2015/05/Dia-da-Espiga.jpg

Hoje é Dia da Espiga e quinta feira da Ascenção. Feriado Municipal em Mafra.

Segundo a tradição, as pessoas iam para o campo para apanhar a espiga. Depois, faziam um ramo que incluía, além desta, flores silvestres como papoilas ou malmequeres e um ramo de oliveira. Por vezes também tinha alecrim ou videira.

Cada elemento do ramo tem o seguinte significado:

Espiga – pão

Malmequer – Ouro e prata (fortuna)

Papoila – amor e vida

Oliveira – paz e luz

Alecrim – saúde e força

Videira - alegria (em algumas zonas do país)

 

Se quiseres saber mais pormenores sobre este dia consulta o seguinte link:

https://www.ofportugal.com/dia-da-espiga-a-sua-origem-historia-e-significados/

Dia 15 de maio

A  Assembleia Geral da ONU escolheu o dia 15 de maio como o Dia Internacional da Família. 

A celebração do Dia Internacional da família pretende destacar  a importância da família na educação da criança, bem como reforçar a mensagem de amor, união, respeito e compreensão fundamentais para o bom relacionamento entre todos os elementos da família. A equipa da biblioteca elaborou um Menu ALer+ com músicas, livros e atividades para fazeres em família. Abre o pdf e diverte-te com a tua família! 

MENU DIA DA FAMÍLIA.pdf (544344)

Todos os anos, no dia 9 de maio comemora-se o Dia da Europa. Neste dia  festeja-se a paz e a unidade do continente europeu.

A Biblioteca Escolar, em parceria com o Clube Europeu, selecionou muitas atividades e informações úteis às quais podes aceder no seguinte link:

https://padlet.com/filo_clau/oc5xfkzz9pax516n

Aprende e diverte-te!

Dia da Língua Portuguesa e das Culturas na CPLP em 5 de maio marca ...

https://expressodooriente.com/wp-content/uploads/2019/11/5-de-maio-portugu%C3%AAs-780x405.jpg

Para comemorar este dia, entre muitos outros acontecimentos, será lançado um concurso literário para estudantes de língua e literaturas portuguesas espalhados pelo mundo.

Se gostas de escrever podes participar neste concurso.

 Sabe tudo acedendo ao seguinte link:

https://www.publico.pt/2020/05/04/culturaipsilon/noticia/dia-mundial-lingua-portuguesa-celebrado-criacao-concurso-literario-1914960

3 de maio - Dia da Mãe

"Jamais na vida encontrareis ternura maior, mais profunda, mais desinteressada e mais verdadeira que a da vossa mãe"

(Honoré de Balzac)

 

1º de maio: um dia com 125 anos.

 

Primeiro-de-maio.jpg

Desde 1890 que se comemora, em muitos países, o Dia do Trabalhador. Sabe porquê, consultando o seguinte link:

https://blogue.rbe.mec.pt/1o-de-maio-um-dia-com-125-anos-1818627

 
 

23 de abril - Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor 

Dia Mundial do Livro 2020
Um livro no coração. Todos somos Livros.
 

Para assinalar o prazer da leitura e o respeito pelos livros e pelos seus autores, a UNESCO instituiu, a partir de 1996, o dia 23 de abril como Dia Mundial do Livro.

Esta data foi escolhida em homenagem à obra de grandes escritores, como Shakespeare, Cervantes e Garcilaso de la Vega. Está também associada à tradição catalã segundo a qual, neste dia, os homens oferecem às senhoras uma rosa vermelha de S. Jorge e recebem em troca um livro, testemunho das aventuras do cavaleiro.

Em tempos de isolamento social, o valor dos livros e das viagens que nos proporcionam cresce em significado.  Como habitualmente, a Rede de Bibliotecas Escolares associa-se à comemoração, divulgando o cartaz escolhido pela Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB) da autoria da ilustradora Mariana Rio.

 

A propósito deste dia, o autor e ilustrador Pedro Seromenho escreveu um texto e fez um vídeo que serve de homenagem ao autor, ao livro e à sua casa: a biblioteca....ora espreitem:  

 

 

Alguns alunos e professores da Escola Básica de Mafra, antes da pandemia. 

22 de abril - Dia da Terra

 

https://www.google.pt/url?sa=i&url=https%3A%2F%2Fcomlimao.com%2F2020%2F04%2F20%2Fdia-da-terra-here-we-are-apple-tv%2F&psig=AOvVaw0ejsnq70KurTSsgNetFu_q&ust=1587632113019000&source=images&cd=vfe&ved=0CAIQjRxqFwoTCOiZiNPU--gCFQAAAAAdAAAAABAU

 

Para além de ser o nosso lar, o nosso planeta é extremamente belo.

        Quem nunca se extasiou perante a beleza de um pôr do sol? Gosto muito
        do pôr do sol. Vamos ver um... Um dia eu vi o pôr do sol quarenta e três vezes!


Antoine de Saint-Exupéry, O Principezinho
 
 
 
 
 

21 de março - Dia Mundial da Poesia

 

Lisboa Ainda

Lisboa não tem beijos nem abraços

não tem risos nem esplanadas

não tem passos

nem raparigas e rapazes de mãos dadas

tem praças cheias de ninguém

ainda tem sol mas não tem

nem gaivota de Amália nem canoa

sem restaurantes, sem bares, nem cinemas

ainda é fado ainda é poemas

fechada dentro de si mesma ainda é Lisboa

cidade aberta

ainda é Lisboa de Pessoa alegre e triste

e em cada rua deserta

ainda resiste

 

20 de março de 2020, Manuel Alegre

(Anti)Quarentena de leitura

 

Olá, boa tarde! Neste período de quarentena, onde todos temos e devemos estar em casa, pais, filhos e professores deixo-vos aqui algumas sugestões de atividades do PNL para fazerem em família. Basta acederem ao seguinte link: 

 

www.youtube.com/watch?v=sf870TWsbbM&feature=youtu.be

A Semana da Leitura está a chegar! Fica atento aos desafios que te propomos! Participa e vamos fazer da leitura uma festa!

Dia 14 de fevereiro

                                                            Dia de S.Valentim

 

O amor é
um nome de mulher
na boca de um homem.

(...)

O amor é
dividir somente
o que se pode partilhar.

O amor é
uma cidade azul
no dorso de uma nuvem.

O amor é
um rapaz loucamente
apaixonado por uma rapariga.

O amor é
tão fácil e tão simples
que até se torna difícil.

O amor é
tudo aquilo que um dia
ganhamos coragem para ser.

O amor é
gostarmos de nós
e sabermos porquê.

José Jorge Letria

Estão a decorrer as inscrições para o Concurso Nacional de Leitura, fase interna! Inscreve-te junto do teu professor de português ou na Biblioteca Escolar!

BOAS FESTAS E BOAS LEITURAS!

                                                                        FELIZ 2020! 

 

O Natal está à porta!!! Sim, vem abrir a porta da nossa biblioteca e descobre como está bonita! Além da ávore de Natal, podes ver uma exposição de presépios feitos pelos alunos do 5º ano, uma exposição de postais elaborados pelos alunos de francês, outras decorações natalícias e livros, que podes requisitar para ler durante esta interrupção letiva! 

No dia 16 de novembro comemora-se o Dia Internacional da Tolerância! Vamos aproveitar para ler as frases que estão expostas nas vitrinas da nossa Biblioteca e refletir sobre as mesmas!

Vamos assinalar o dia Mundial da Poupança! 

Comemora-se hoje, dia 28 de outubro, o dia das Bibliotecas Escolares! Este ano, a Associação Internacional das Bibliotecas Escolares convida os alunos a pensar e celebrar a ligação entre livros, leitura e bibliotecas escolares e imaginação. Como serão,  no futuro, as Bibliotecas Escolares?

"Let's imagine" - Vamos imaginar...

 

Durante o  mês de outubro, celebram-se as Bibliotecas Escolares.

 

  • No passado dia 8 de outubro, pelas 10h30, no Auditório D. Pedro V (ao lado da biblioteca de Mafra), as crianças das salas encarnada e verde do JI de Mafra, deslocaram-se, a pé, ao Auditório D. Pedro V, ao lado da Biblioteca Municipal, onde assistiram ao espetáculo "E se, de repente, tudo fosse ao contrário?" Espetáculo de leituras encenadas, pela Companhia Estórias com Asas, criado a partir da obra Estranhões e bizarrocos: histórias para adormecer anjos, de José Eduardo Agualusa.
 
 
 

O nosso agrupamento vai ter um jornal! Os alunos, funcionários e professores foram convidados a ir à Biblioteca Escolar da escola sede a fim de sugerirem nomes para o referido jornal.

 

 

 

 

 

No dia 16 de outubro assinalamos o Dia mundial da alimentação! Durante a semana decorre um concurso de adivinhas subordinado ao tema dos alimentos. 

Vem participar e ganha prémios!

Já temos vencedores!!! Três alunos do 9º ano acertaram nas respostas às 25 adivinhas! Parabéns!