Clube de xadrez

Clubes de Xadrez das EB Mafra e ES José Saramago, Mafra em partilha

Quinta-feira, 13 de junho de 2013

 

 

Num dia antecipado com muita expectativa, o nosso Clube de Xadrez deslocou-se ao vizinho Clube de Xadrez da Escola Secundária de Mafra. Agora já não eram jogos "online" com o clube de Xadrez da Freiria (EB23), em directo da sua Biblioteca; agora ia ser em pessoa, no tabuleiro, com alunos de 16-19 anos de idade. Estaríamos à altura ou nem conseguiríamos pensar? Parecia o ambiente antes de um exame. 

Encontramos um ambiente muito muito acolhedor, de Biblioteca dos crescidos, grande, com várias atividades em simultâneo, e... Tom de voz baixo. Uau, aqui à nossa frente estuda-se, aprende-se, viaja-se, joga-se, comemora-se, contam-se histórias... Lá ao canto lêem, ali festejam algo, com fotógrafo e tudo, aqui estão 5 tabuleiros todos ocupados com jogadores... Mas então, na nossa Biblioteca da escola-sede do Agrupamento também... Assim, neste ambiente familiar fomos recebidos pela professora bibliotecária Lurdes Fonseca e pelo professor Rosa, dinamizador do xadrez, reformado. Ele mesmo, durante a entrega de prémios (medalhas e diplomas) aos alunos do Clube, referiu o prazer de ser professor e dinamizar a actividade, promovendo a autonomia e a responsabilidade aos alunos que agora se organizam e jogam autonomamente. 
Então iniciaram-se jogos sem sorteio, sem ranking e sem escalão - puramente amigáveis. Se os clubes fossem de Futebol federado, estávamos a curtir a jogar uma peladinha.


Os nossos jogadores Bernardo Camocho 5J, Nelson Pacheco 5J, Joao Galupa 6E conseguiram performances bem engraçadas: respectivamente 1vitória 2derrotas, 1vitória 3derrotas, 1vitória 2derrotas. Engraçadas porque todos rimos, sem embaraço para os grandes, quando os ouvíamos dizer "olha, perdi a rainha" ou "olha, mate!", com os nossos jogadores rindo e explicando "então, tu deixaste as peças em tal e tal posição".
Giro foi os nossos alunos verem os jogadores da casa (quer os espectadores quer os adversários!) comentarem o seu jogo e até darem sugestões, fundamentadas e correctas pedagogicamente.
Quando entendemos que falavamos do mesmo (eles a falarem em "fork"/ ou ataque duplo e nós em "forquilha" - o mesmo termo, em Língua Portuguesa), percebemos que valeu a pena ter treinado e estudado. Convicente foi ver os nossos "pequeninos" ouvirem e decidirem por... outra jogada ainda mais forte.

Os princípios básicos do bom jogador estão aprendidos; houve uma diferença fundamental: experiência. Quer o reportório (de aberturas e de finais-de-jogo), quer a memória visual (no reconhecimento de padrões, de quem já teve situações de jogo semelhantes), permitiram a vantagem dos grandes jogadores da Escola Secundária. 
Todos, todos, ficamos com a vontade de transformar estes encontros numa prática regular. Afinal, falamos a mesma linguagem. E partilhamos a mesma atitude. 

O Xadrez é modalidade de Desporto Escolar. Que tem por objectivo a Formação Desportiva, de valores de "jogo justo" (fair-play), de troca de esperiências pela competição. 
Parece-nos que temos, ainda mais, motivos para passar na nossa Biblioteca. 

Saudações desportivas, do professor dinamizador, 

João Brogueira

 

 
 

Clube de xadrez - torneio/convívio

Sexta-feira, 7 de junho de 2013

Na próxima quinta-feira, dia 14, mesmo mesmo no final do ano letivo, os alunos do clube de xadrez, acompanhados pelo professor João Brogueira, deslocar-se-ão à Escola Secundária José Saramago para um torneio de xadrez, que não será mais afinal do que um são convívio entre os alunos das duas escolas. Estão todos (e os professores também) muito animados face a esta nova experiência!

 

Clubes de Xadrez das EB Mafra e EB Freiria -  primeiro encontro "online"

Quinta-feira, 23 de maio de 2013

 

Hoje jogou-se Xadrez entre os Clubes de Xadrez das EB Mafra e EB Freiria, no primeiro encontro "online" promovido pelas respectivas Bibliotecas. Os professores tutores, João Brogueira (EF, Mafra) e Henrique Mata (EV, Freiria) utilizaram a plataforma "chess.com" para os jogos.

 

Com grande agitação e entusiasmo pela novidade, e pelo mistério de nada saber sobre as estratégias e nível dos adversários,  cerca de 12 alunos ocuparam os computadores (por ser na sua hora de almoço, vários foram chegando) e foi um corropio de inscrições, convites, até finalmente começarem a jogar. Uns perderam-se, como o Leonardo (do nosso PECEI), que já joga bem mas ficou a jogar em simultâneo com qualquer um que aparecia, sem sequer reparar que no número de "ranking" indicava que eram de oooutro nível, eram mestres (portanto, como é óbvio, perdeu com jogadores da Índia, EUA e Espanha em simultâneo). Outros alunos do Clube confrontaram-se entre si, em jogos para o nosso torneio.

Os cuidados a ter online são os mesmos de qualquer aplicativo que permita o "chat", a partilha de informação tem de ser controlada pois os alunos são inexperientes e facilmente enganados. Bom, mas neste site quem perde tempo a digitar no chat, já foi... Perde pelo cronómetro.
O único que não tinha correio electrónico para se registar nesta plataforma, Nelson Pacheco do 5ºJ, utilizou logo o "nickname" do professor João; do outro lado Tomás do 5ºF fez o mesmo com a conta do professor Quica. Assim, foram os pioneiros num jogo cronometrado com 10 minutos para cada lado (torneio de rápidas), pois só tivemos uma hora para jogar. É pouco, mas nas próximas 5ª-feiras lá estaremos a agitar a calma da Biblioteca.
Podem ler abaixo o decorrer do jogo NelsonPacheco 5ºJ (EB Mafra) x Tomás 5ºF (EB Freiria) em 10 | 0, (10minutos sem acrescentos), ganho com muita calma pelo Nelson que esperou a iniciativa do Tomás e foi explorando erros. Ganhou por tempo (Tomás gastou os 10 minutos), mas já tinha muita vantagem em peças.
 
Hoje foram só rapazes. Temos apenas 3 meninas a jogar bem no nosso Clube, outras tantas curiosas a aprender - a norma é a predominância do género masculino, e na nossa escola também... Nesta modalidade desportiva, realmente há igualdade de oportunidade entre géneros, portanto não há divisões de "escalão masculino e escalão feminino".
 
O Xadrez é modalidade de Desporto Escolar; no próximo dia 6 de Junho prevemos ir à nossa vizinha Escola Secundária de Mafra ao Torneio, frente a frente com alunos mais velhos e experientes, de um Clube já com anos de jogadas. Desta vez, com os tabuleiros dos quadrados brancos e pretos entre os adversários.
 
 
 

Torneio de xadrez (5.º Jogo)

Quarta-feira, 8 de março de 2013

 

O cavaleiro, o adversário temível da rainha... No dia de aniversário da nossa biblioteca, dois dos mais entusiastas jogadores, Leonardo e Galupa, defrontaram-se num jogo que pôs a assistência em pulgas. Leonardo, aluno do Projeto PECEI, aluno atento, concentrado e que decora bem as aberturas, iniciou com jogadas estudadas. Sempre ao ataque, apesar de jogar com as pretas (portanto sem vantagem), cometeu 3 erros. Perdeu a torre (mas recuperou o bispo branco esquecido pelo Galupa); depois na jogada 19 perdeu a rainha para o cavalo... Leonardo insisitiu no ataque e isolou o rei do adversário, e Galupa teve muita sorte pois nem reparou no ataque do cavalo que Leo fazia na jogada 46 (se tem tomado a torre com a rainha, perdia a rainha). Sem opções, numa boa estratégia, Leo jogou então para o empate, e com alguma sorte o jogador do 6ºE topou a cena (comentada pela assistência) e terminou sem sequer usar a segunda rainha. 10 pontos arrancados a ferros, para o Torneio de Xadrez.

 

Torneio de xadrez (4.º Jogo)

Quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

(Ver página da atividade)

 

Torneio de xadrez (3.º Jogo)

Segunda-feira, 8 de fevereiro de 2013

A jogada decisiva foi a 23. Nelson teve oportunidade de prosseguir o contra-ataque unindo a rainha com a torre, não o fez; Rui usou bem o cavalo (K) com o ataque isolado em forquilha, um cheque ao rei e à rainha. Daí até à vitória foi fácil. 10 pontos para R Guindeira.

 

Torneio de xadrez (2.º Jogo)

Segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Daniel Rocha 5J após o roque (ver 7. O-O) iniciou de imediato o ataque.  Da jogada 11. à 13. o bispo preto foi encostado ao canto, e estranhamente (? erro) Rocha não aproveitou a vantagem! Rui Guindeira 5J contra-ataca na jogada 15., as pretas continuam ataque na jogada 20., depois ambos jogaram sem objectivo - ambos podem melhorar neste aspecto. Guindeira (pretas) esquece-se de proteger o rei_ o que lhe vai custar a perda da iniciativa e o jogo. Desde a jogada 20. que as brancas podiam ter capturado a torre de h8 (?). Na jogada 25. um bispo branco isolado captura a rainha!, depois na jogada 28. o cavalo branco captura o bispo e depois com o rei ainda no centro, Guindeira é cilindrado. Mesmo assim na jogada 32. Rocha não tira o cavalo de e6 para fazer um xeque a descoberto, ainda foi preciso jogar até à jogada 49 para conseguir o mate. Daniel Ganha 10 pontos a Rui, e sobe no "ranking" da escola.

Torneio de xadrez (1.º jogo)

Sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

 

Após uma hora de jogo, em 62 jogadas Galupa conseguiu o mate.
Neves iniciou com uma abertura duvidosa. Galupa foi seguro, depois ficou sem soluções. Neves iniciou o ataque com o ganho de um peão. A jogada decisiva foi o ataque em forquilha do cavalo (à torre e à rainha) de Galupa que finalmente quebrou a defesa de Neves> só na jogada 48.
Este é o registo escrito do jogo do primeiro confronto dos mestres do nível 2.
São já 21 jogadores, a concorrer para o melhor lugar no ranking.

 

 

Clube de Xadrez

Terça-feira, 8 de janeiro de 2013